Engenharia Mecânica

Duração do Curso: 10 semestres
Período: Noturno
Número de vagas: 40
Carga Horária: 3.600 h/a
Autorização: Ato CAS/UNIFEG 02/2015 de 19 de agosto de 2015

O curso de Engenharia Mecânica do UNIFEG, atendendo as legislações e normas pertinentes das entidades competentes como o Ministério da Educação (MEC), o Conselho Nacional de Educação (CNE), Comissão Nacional de Avaliação da Educação Superior (CONAES); o Conselho Federal e Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (CONFEA/CREA) está alinhado ao PDI (Plano de Desenvolvimento Institucional) e ao PPI (Projeto Pedagógico Institucional). Desta forma, os condicionantes sociais, econômicos, políticos, culturais e geográficos que caracterizam o contexto da região de Guaxupé, assim como a missão e objetivos de longo prazo da instituição foram elementos norteadores na concepção do curso e são analisados no seu planejamento, principalmente nos elementos de flexibilização da matriz curricular. O curso de Engenharia Mecânica do UNIFEG deve acompanhar o crescimento econômico da região (com a implantação de novas plantas industriais) e auxiliar o desenvolvimento da região.

· Objetivos do Curso
· Estrutura do Curso
· Mercado de Trabalho
· Perfil do Profissional

· Course Objectives

O curso de Engenharia Mecânica do Unifeg tem como objetivo específico formar profissionais de Engenharia Mecânica com competências e habilidades tecnológica e técnica que os possibilitem atuarem no setor industrial metal-mecânico. Além disso, o curso objetiva: ? Desenvolver um conjunto de habilidades e conhecimentos específicos da Mecânica e garantir o domínio dos conteúdos que se articulam para a formação do profissional de Engenharia Mecânica; ? Fornecer conceitos e técnicas da engenharia mecânica para aplicar em sistemas mecânicos, tanto em projetos de inovação tecnológicos quanto em manufatura; ? Apresentar ferramentas que possibilitem ao egresso do curso de Engenharia Mecânica acompanhar a evolução tecnológica nas áreas de manufatura, projetos, equipamentos e máquinas operatrizes; ? Planejar e executar trabalhos de implementação e melhoria de processos e sistemas mecânicos; ? Formar profissionais de engenharia mecânica aptos a atuarem com competências e habilidades específicas dessa área para o mercado de trabalho regional e nacional.

· Estrutura do Curso

O curso de Engenharia Mecânica do UNIFEG dispõe de ambientes como: salas de aula; biblioteca; laboratórios de informática; laboratório de Química; laboratório de Física; laboratório de Desenho Técnico; laboratório de Fenômenos de Transporte; laboratório de Práticas de Processo de Produção e Metrologia. Estes ambientes contemplam satisfatoriamente as necessidades das disciplinas básicas do curso, satisfazendo as diretrizes curriculares do MEC para os cursos de Engenharia. Para os laboratórios que não têm capacidade de receber turmas grandes, devido a questões de segurança, as mesmas são divididas em dois ou mais grupos, que frequentam as aulas separadamente. Enquanto um grupo está no laboratório, outro está assistindo a parte teórica da disciplina; depois, invertem-se os grupos. O planejamento das instalações físicas, contidas no PDI, é realizado para atender adequadamente as necessidades das práticas de ensino. Nos laboratórios de Física e Química, o espaço é determinado para realização de experimentos com um pequeno grupo de alunos para cada bancada. Nos laboratórios de informática, auto-cad e desenho, os alunos utilizam computadores e mesas, individualmente. As especificações dos laboratórios, assim como as normas de utilização, estão disponíveis no website de instituição, sendo acessível à comunidade interna e externa. Ao longo do curso (que tem início em 2016) outros laboratórios (específicos) serão implantados, a saber: 1. Oficina Mecânica; 2. Laboratório de Metrologia; 3. Laboratório de Materiais e Ensaios Mecânicos; 4. Laboratório de Manufatura & CAD-CAE-CAM; 5. Laboratório de Termodinâmica e Motores.

· Mercado de Trabalho

De forma mais específica, o egresso do curso de engenharia mecânica deverá estar apto a cuidar de projetos, instalação, fabricação e operação de máquinas, ferramentas, sistemas de refrigeração, aquecimento e conversão de energia. Podemos destacar sua forte atuação nas indústrias do setor de máquinas-ferramenta, aeronáutico, automobilístico, energético e petrolífero. Uma área bastante promissora em que o Engenheiro Mecânico também pode atuar é a de Saúde. Suas habilidades são fundamentais no desenvolvimento de próteses mecânicas e equipamentos de suporte à vida, por exemplo. Trata-se de um profissional valorizado e altamente demandado pelo mercado, com amplas oportunidades de desenvolvimento profissional.

· Perfil do Profissional

O curso de Engenharia Mecânica do UNIFEG proporcionará um conjunto de habilidades e competências para formação do perfil do egresso. Esse conjunto é trabalhado nos diferentes componentes curriculares que formam a matriz curricular do curso, conforme mostra a seção Estrutura Curricular. As habilidades e competências gerais são as seguintes em concordância com o estabelecido no artigo 4º da Resolução 11/2002: 1) Aplicar conhecimentos matemáticos, estatísticos, científicos, tecnológicos e instrumentais à Engenharia Mecânica; 2) Projetar e conduzir experimentos e interpretar resultados; 3) Conceber, projetar e analisar sistemas, produtos e processos; 4) Planejar, supervisionar, elaborar e coordenar projetos e serviços de Engenharia Mecânica; 5) Identificar, formular e resolver problemas de Engenharia Mecânica; 6) Desenvolver e/ou utilizar novas ferramentas e técnicas; 7) Supervisionar a operação e a manutenção de sistemas mecânicos; 8) Avaliar criticamente a operação e a manutenção de sistemas mecânicos; 9) Comunicar-se eficientemente nas formas escrita, oral e gráfica; 10) Atuar em equipes multidisciplinares; 11) Compreender e aplicar a ética e responsabilidade profissional; 12) Avaliar o impacto das atividades da engenharia no contexto social e ambiental; 13) Avaliar a viabilidade econômica de projetos de Engenharia Mecânica; 14) Assumir a postura de permanente busca de atualização profissional; 15) Utilizar indicadores de desempenho, sistemas de custeio, bem como avaliar a viabilidade econômica e financeira de projetos de Engenharia Mecânica; 16) Dimensionar e integrar recursos físicos, humanos e financeiros a fim de produzir, com eficiência e ao menor custo, considerando a possibilidade de melhorias contínuas; 17) Gerenciar e otimizar o fluxo de informação nas empresas, utilizando tecnologias adequadas.