Realizada com sucesso a II Semana Acadêmica da Engenharia Civil do Unifeg

13/11/2014 - Carlos Alberto - jornaljogoserio@gmail.com

Foi realizada com sucesso, entre os últimos dia 3 e 7, a II Semana Acadêmica de Engenharia Civil do Centro Universitário da Fundação Educacional Guaxupé. Composta por palestras, mini-cursos, inauguração de laboratórios específicos e outras atividades, a promoção foi muito bem prestigiada, com um grande número de alunos, professores e profissionais da área engajados no conhecimento teórico-prático.

A semana de estudos especiais foi marcada pelo alto nível dos palestrantes, os quais evidenciaram, cada qual a sua maneira, a necessidade de capacitação continuada: “É importantíssimo, hoje em dia, star atualizado e conhecer os lançamentos que as empresas estão trazendo para o mercado. Isto, porque tem-se trazido muita tecnologia e, junto a isto, uma relação diferenciada sobre custo-benefício. Então, o profissional diferenciado é o profissional atualizado! E é assim que a gente vai trabalhar cada vez mais e melhor, para este mundo cada vez mais competitivo. Por isto, aproveito para agradecer à oportunidade, pois nesta palestra falei sobre os produtos e mostrei como é que eles (os alunos) poderão utilizá-los, profissionalmente falando. Aos universitários, deixo como mensagem que, ‘Do jeito que estamos, neste mercado globalizado e competitivo, quem for atualizado, procurar novas tecnologias, cursos, mais graduações, a fim de melhorar o conhecimento técnico, será o diferencial do mercado’”, disse o engenheiro de assistência técnica da Tigre, Helton Dino, que abriu a série de palestras (além dele, o engenheiro civil James Galvano Júnior palestrou sobre “A importância do controle de perdas de água no sistema público de abastecimento”).

Muito feliz com a realização do evento, o coordenador da Engenharia Civil do Unifeg, professor Marcos Venício Vilhena, comentou: “Nosso curso está sendo muito bem aceito devido às prioridades. Hoje, temos a aplicação direta da Engenharia Civil em todos os setores. Ela complementa tudo o que se precisa dentro de uma comunidade. A Engenharia faz projetos populares, de pontes, comunitários; hospitais, fóruns, mercados e, por isto, na realidade, ela é um implemento a mais que principalmente o poder público precisa para desenvolver seus projetos. E, com isto, a Engenharia torna-se importante porque ajuda toda a população e, principalmente, nosso País. O Unifeg, dentro disto tudo, contribui muito com a cidade e região. Temos, hoje, um laboratório de ponta, que abrange todas as áreas da Engenharia e foi adquirido pelo Unifeg para atender à comunidade, auxiliar em pesquisas e estudos que, por exemplo, as prefeituras da região necessitam. Enfim, na realidade, nosso curso passa a ser uma porta de desenvolvimento e de exportação de culturas e projetos para ajudar a civilização, em geral”, ressaltou Marquinhos, como é conhecido o docente.

AOS OLHOS DA DIREÇÃO...

Sempre presente às atividades das escolas da FUNDEG, o pró-reitor administrativo do Unifeg, professor André Luís Melo, externou seu ponto de vista, sobre a Engenharia Civil do Centro Universitário: “O curso de Engenharia é uma tendência no mercado, mas, aqui, na região de Guaxupé, ele é uma realidade! Temos muitos alunos, sendo que o curso está cada vez mais procurado e esta semana é fundamental, pois é composta por assuntos que interagem com eventos dados em sala de aula. Para nós, portanto, é uma alegria muito grande organizar um evento deste porte e ver o salão nobre lotado, com os alunos prestigiando”, disse o dirigente.

Sabedor de que o sucesso das Engenharias do Unifeg (além da Civil, a escola mantém ainda a Engenharia de Produção e Qualidade) depende antes de tudo do suporte da diretoria, o professor André Luís disse: “O curso de Engenharia demanda laboratórios e, por isto, inauguramos, recentemente, nosso laboratório de Engenharia Civil, num investimento acima de R$ 1,2 milhão, onde temos todos os equipamentos modernos, para que os alunos apliquem na prática o que aprendem em sala de aula. Além disto, estamos investindo em softwares, pois hoje, o profissional da Engenharia precisa deste recurso tecnológico. Então, a gente acaba de adquirir dois novos softwares específicos para esta área e outros investimentos virão, na medida que forem necessários estes investimentos”, posicionou-se a autoridade educacional em questão.

Pai de filha cuja carreira profissional está voltada à Engenharia, o pró-reitor falou, ainda, sobre os avanços da referida área: “A habitação e o progresso são necessidades básicas das pessoas. Então, o curso de Engenharia Civil veio para suprir esta demanda, a qual existe não só em Guaxupé, Minas Gerais e no Brasil, mas no mundo todo. Hoje mesmo, aliás, estive em Divinópolis, a trabalho, quando vi, no trajeto, várias obras em desenvolvimento, nas áreas de hidroelétricas, parte de aviação, construção civil, pavimentação e, por isto, vejo que o mercado está muito aquecido e, nossos alunos, sairão daqui profissionais preparados para aquilo que o mercado de trabalho procura”, finalizou o professor André.

Comentários